Diário de uma blogueira – 1
Publicado dia: 04/abr/16 | Categoria: Destaques, Resenhas | Autor: Laís Santos

394f584442552e9220c4b8d3d162308c

Foto Pinterest

Há quase um ano atrás eu lançava meu Blog, um lugar onde falaria sobre meus assuntos favoritos como, moda, beleza, dicas de tendências, textos e pensamentos. Durante esse tempo aprendi muitas coisas, conheci várias pessoas. Aprendi como agir, ou como não agir. E principalmente, aprendi o quanto importante esse trabalho é.

Não imaginava que nesse curto espaço de tempo eu pudesse crescer tanto, crescer em pensamentos, em aprendizado, em visibilidade. E mais, eu não imaginava que desse tanto trabalho assim. Acredito que às pessoas que não estão envolvidas, também não imaginam o quanto trabalhoso é. E se você que está lendo isso agora, também é uma blogueira, sabe bem do que estou falando. Mas se você não sabe, vou te contar um pouquinho de como algumas coisas funcionam.

Pra começar eu precisava de um “site” um lugar onde seria totalmente meu, onde as pessoas me encontrariam através dele, não sabendo absolutamente nada sobre como fazer isso tudo, contratei uma pessoa para fazer meu layout, minha logomarca, a programação do meu blog, o domínio, tudo. E você pode imaginar que essas coisas não são nada baratinhas. Nada mesmo.

Meu foco principal sempre foi moda, os looks do dia, as dicas de tendência, e pra isso eu precisava de um material legal, que as pessoas se interessassem, que quisessem acessar meu blog. Eu estudei moda, e boa parte da vontade de criar o blog foi justamente por isso, e minha primeira parceria foi a loja de uma amiga da faculdade. Eu não tinha looks interessantes para o tão “famoso e acessado” look do dia, então, o combinado era ela me emprestar os looks e eu fotografar. A aceitação dos looks logo no começo deu super certo, e eu fiquei muito feliz com isso.

Com o passar dos meses, algumas lojas começaram me procurar que queriam fazer parte dos posts do meu Blog, e como eu estava iniciando, ainda bastante perdida,  não fazia ideia de quanto cobrar, e se deveria cobrar por isso. Então, eu apenas “emprestava” as roupas, e fazia as fotos. Mas as fotos de look do dia, era uma amiga fotógrafa quem fazia, e eu precisava paga-la para fazer o trabalho, foi então, que comecei entender, que deveria sim cobrar pelo meu trabalho, primeiro porque também tinhas gastos com ele, gastos mensais, ele não estava no ar, simplesmente de graça, eu pagava para mantê-lo. Nada mais justo do que no mínimo pagar os custos dele com trabalhos, né? Segundo, porque meu blog começou ter muitos acessos diários, significando que as pessoas estavam sim me vendo, e dando credibilidade àquilo tudo, e mais… Comecei a entender que um blog é um meio de propaganda, assim como todos os outros: tv, rádio, jornal etc.

Foi onde eu decidi que a partir daquele momento, eu cobraria sim para divulgar qualquer marca que entrasse em contato comigo. Mas pra minha surpresa as coisas não eram tão fáceis e simples assim, infelizmente nós blogueiras (os) ainda não temos total valor como deveríamos. E quando as lojas me procuravam, e informava que eu cobrava pelo meu trabalho, muitas dessas lojas simplesmente nem me respondiam. E muitas outras, diziam que não trabalhavam dessa forma, e sim com permutas, a loja me mandaria sua roupa, sapato, etc, e eu divulgaria. No começo, isso não me incomodava tanto, mas com o passar do tempo, vendo o quanto meu blog tinha crescido, o quanto de leitores que me encontravam nas ruas, e queriam até tirar fotos comigo, enfim, eu já estava ganhando uma proporção grande de pessoa pública, e não deveria mais simplesmente fazer permutas, ou apenas looks emprestados. Porque no fim das contas, os custos do meu blog estavam ali, e precisaria paga-los, e nesse quase um ano me dediquei exclusivamente ao meu blog, era meu único trabalho, minha única fonte de renda.

Uma coisa que me entristeceu foi o fato de ver muitas blogueiras que já não eram tão iniciantes assim, simplesmente ignorando o fato de que elas deveriam sim colocar um valor no trabalho delas, porque veja bem, é simples pra empresa enviar um produtinho, uma amostrinha, pra você. O custo dela pra isso é mínimo perto do lucro que nós blogueiras e influenciadoras temos, além do mais, pra fazer fotos, editar, preparar um post, divulgar, gravar vídeos para o canal (pra quem também é youtuber, como eu) dá muito trabalho, eu fico horas preparando um post. Dias pra liberar um vídeo de 2 minutos no canal.

Então miga blogueira, se valorize! Seu blog tem valor, seja pra 50 visualizações diárias, ou 100 mil. Você tem seus leitores fiéis, que te acompanham e dão muita credibilidade em tudo o que você escrever, falar, e postar! E você caro colega empresário, entenda que mídias sociais são um canal de comunicação com seu público, e entenda que para fazer uma “propaganda” nesses meios, você precisa pagar,  assim como em outro meio de comunicação qualquer 🙂

Ser blogueira é um trabalho, como muitos outros! ♥ #euamo

1
Comentários

Comentários:

  1. 07/04/2016 às 10:36 pm

    Lalá, sem dúvidas é muito inspirador ler sobre o seu trabalho, ainda mais para mim, que sonho em ser uma blogueira e vlogueira um dia (se o Papai do céu abençoar). Como é incrível encontrar alguém que mora aqui em minha cidade que está batalhando e crescendo! Você tem mais que talento, isso é VOCAÇÃO! Que Deus continue te abençoando nesse trabalho!!!! Beijos!

Seu nome (obrigatório)
Seu e-mail (obrigatório)
* não será publicado
Seu blog/site


Mensagem